A HIERARQUIA DOS ANJOS


O Mundo Angelical possui 72 Anjos Guardiões, divididos em nove Hierarquias, onde cada hierarquia tem seu Príncipe.

*Serafins
*Querubins
*Tronos
*Dominações
*Potências
*Virtudes
*Principados
*Arcanjos
*Anjos
*Gênios da Humanidade


Serafins

A categoria angelical mais próxima de Deus. Apesar de Anjo não ter sexo nem idade, os Serafins são considerados os mais velhos de todos os Anjos. São entidades superiores que conhecem a infinita bondade. Seus deveres são velar, adorar e louvar à Santíssima Trindade, assim como propagar o Princípio da Vida Universal e manifestar a gloria de Deus. Possuem poderes de purificação e iluminação. O Príncipe desta categoria chama-se METRATON, ele governa todas as forças da criação em beneficio dos habitantes da Terra. Reúne nas mãos o esplendor das sete estrelas. Os Serafins constituem do 1º ao 8º gênio, para estar em contato chamam-lhe a atenção livros e limpeza. Eles são oito: 1-VEHUIAH, 2-JELIEL, 3-SITAEL, 4-ELEMIAH, 5-MAHASIAH, 6-LELAHEL, 7-ACHAIAH, 8-CAHETHEL. Os Serafins são representados normalmente com seis asas e rodeados de fogo.

Querubins

Recebem os raios da Divina Sabedoria de Deus e são responsáveis pela ordenação do caos universal. Oferecem aos homens o conhecimento e as idéias. Acredita-se que o trono do Papa é guardado por 4 Querubins. O Príncipe desta categoria chama-se RAZIEL, que é o Anjo dos mistérios, o príncipe do conhecimento e guardião da originalidade. São os bebes, retratados com simpatia e graça pelos pintores. Os Querubins constituem do 9º ao 16º gênio, para estar em contato chamam-lhe a atenção doces e crianças. Os querubins são oito: 9-HAZIEL, 10-ALADIAH, 11-LAOVIAH, 12-HAHAHIAH, 13-YESALEL, 14-MEBAHEL, 15-HARIEL, 16-HEKAMIAH. Os Querubins são representados por uma criança gordinha, bochechuda, com jeito de garoto moleque e travesso.

Tronos

Possuem uma essência muito pura e zelam pelo trono de Deus, oferecendo ao homem o sentido de união. Recebem de Deus as ordens para depois comunicá-las às dominações e a outros espíritos de menor poder. O Príncipe desta categoria chama-se TSAPHKIEL (Auriel), que simboliza as forças criativas em ação, ajuda-nos a contemplar o futuro e é associado com a Terra. Os Tronos constituem do 17º ao 24º gênio, para estar em contato chamam-lhe a atenção música. Anjos da qualidade trono: 17-LAUVIAH, 18-CALIEL, 19-LEUVIAH, 20-PAHALIAH, 21-NELCHAEL, 22-IEIAIEL, 23-MELAHEL, 24-HAHEUIAH. Os Tronos são representados como Anjos jovens, bonitos, que levam nas mãos um instrumento musical como a Harpa, a Citara ou uma Trombeta.

Dominações

São considerados de qualidade dominante, fazem cumprir a vontade do Senhor em todos os seres celestiais. Aspiram à verdadeira soberania. Despertam no homem a força para vencer o inimigo interior. O Príncipe desta categoria chama-se TSADKIEL (Uriel), que auxilia nas emergências e processos de todas as naturezas, é o príncipe da profecia e da inspiração. Traz ideais transformadores para concretizar as metas das pessoas fracas e desanimadas. Eles constituem do 25º ao 32º gênio, para estar em contato chamam-lhe a atenção velas e oráculos. Anjos da qualidade das dominações: 25-NITH-HAIAH, 26-HAAIAH, 27-IERATHEL, 28-SEHEIAH, 29-REYEL, 30-OMAEL, 31-LECABEL, 32-VASARIAH. Eles trazem como símbolo o cetro e a espada, representam a autoridade e o poder divino sobre toda a criação.

Potências

Tem o grande objetivo de proteger todos os seres humanos do poder maligno e destrutivo do demônio. São responsáveis pela ordem e pelos quatros elementos: Água, Terra, Fogo e Ar. Quando invocados, interferem contra todas as tentações. O Príncipe desta categoria chama-se KAMAEL, que interfere nas relações interpessoais e disciplinadoras. É o príncipe encarregado de receber as influências de Deus, para transmiti-las aos Anjos dessa categoria. Eles constituem do 33º ao 40º gênio, para estar em contato chamam-lhe a atenção animais. Anjos da qualidade da potência: 33-IEHUIAH, 34-LEHAHIAH, 35-CHAVAKIAH, 36-MENADEL, 37-ANIEL, 38-HAAMIAH, 39-REHAEL, 40-IEIAZEL. Eles trazem como seu símbolo a espada flamejante.

Virtudes

São representados pelo Reino Mineral e pelas leis que regem a criação e considerados orientadores das pessoas, de acordo com a vontade Divina. Traduzem o desejo de Deus e oferecem ao homem discernimento. Eles tem o poder de acalmar a fúria da natureza, como tempestades, maremotos e terremotos. Trabalham com milagres. O Príncipe desta categoria chama-se RAPHAEL, que é o auxiliador dos trabalhos de cura, ele é a medicina de Deus. Será ele quem conduzirá a nova geração para o ano 2000 e deverá remediar os males da humanidade. Eles constituem do 41º ao 48º gênio, para estar em contato chamam-lhe a atenção aromas. Anjos da qualidade das virtudes: 41-HAHAHEL, 42-MIKAEL, 43-VEULIAH, 44-YELAIAH, 45-SEALIAH, 47-ASALIAH, 48-MIHAEL. Eles pode ser representadas levando na mão um cajado ou um bastão.

Principados

São os protetores das comunidades e responsáveis pelo reino vegetal. Cada país, município, bairro ou igreja tem um vigilante para defesa e amparo geral. Os principados vigiam os lideres de todos os povos, seus protegidos tem facilidade de encontrar solução para os problemas. O Príncipe desta categoria chama-se HANIEL, que ajuda a resolver todos os problemas de amor, é invocado contra as forças do mal. Eles constituem do 49º ao 56º gênio, para estar em contato chamam-lhe a atenção cristais. Anjos da qualidade dos principados: 49-VEHUEL, 50-DANIEL, 51-HAHASIAH, 52-IMAMAIAH, 53-NANAEL, 54-NITHAEL, 55-MEBAHIAH, 56-POIEL. Eles são conhecidos pelo cetro e pelas cruzes que trazem nas mãos.

Arcanjos

São os lideres entre os Anjos. Deus confia a essas criaturas celestiais, missões extraordinárias e revelações acima da compreensão humana. Deus enviou o Arcanjo Gabriel para dar a notícia à Maria de que ela seria mãe de Cristo. As pessoas abençoadas pelos Arcanjos são religiosas de caráter impecável. O Príncipe desta categoria chama-se MIKAEL (MIGUEL), seu nome é um grito de batalha, invocado para coragem, defesa forte e proteção divina. Todo primeiro domingo de cada mês, às 10 horas, o Arcanjo Mikael, está mais próximo da Terra. Eles constituem do 57º ao 64º gênio, para estar em contato chamam-lhe a atenção flores. Anjos da qualidade arcanjos: 57-NEMAMIAH, 58-IEIALEL, 59-HARAHEL, 60-MITZRAEL, 61-UMABEL, 62-IAH-HEL, 63-ANAUEL, 64-MEHIEL. Os Arcanjos levam nas mãos uma espada e um escudo.

Anjos

Encarregados de orientar e influenciar os homens no caminho da vida. São seres de luz, responsáveis pelo desenvolvimento espiritual dos humanos. Não ocupam atribuições ou postos especiais no exercício celestial. As pessoas sob o domínio dos Anjos gostam de liberdade, não tem apego ao dinheiro, são bem-humoradas e inteligentes. O Príncipe desta categoria chama-se GABRIEL, é o Anjo da esperança.Eles constituem do 65º ao 72º gênio, para estar em contato chamam-lhe a atenção frutas. Anjos: 65-DAMABIAH, 66-MANAKEL, 67-AYEL, 68-HABUHIAH, 69-ROCHEL, 70-YABAMIAH, 71-HAIAIEL, 72-MUMIAH. Não existe uma representação especial para eles, tomam a forma com que você os imagina.

Gênios da Humanidade

São considerados uma divindade karmática, com missão de guardar a humanidade e após estudar as características de cada Anjo, poderá escolher aquele com o qual melhor se identificar, para ser seu Anjo guardião.
Fonte:http://consciencia-estelar.blogspot.com.br/ 

OS ANJOS NO CRISTIANISMO

No Cristianismo os anjos foram estudados de acordo com diversos sistemas de classificação em coros ou hierarquias angélicas. A mais influente de tais classificações com 9 coros foi estabelecida porDionísio, o Areopagita entre os séculos IV e V, em seu livro De Coelesti Hierarchia.
Dionísio foi um dos primeiros a propor um sistema organizado do estudo dos anjos e seus escritos tiveram muita influência, mas foi precedido por outros escritores, como São Clemente, Santo Ambrósio e São Jerônimo. Na Idade Média surgiram muitos outros esquemas, alguns baseados no do Areopagita, outros independentes, sugerindo uma hierarquia bastante diferente. Alguns autores acreditavam que apenas os anjos de classes inferiores interferiam nos assuntos humanos.
No Cristianismo a fonte primária ao estudo dos anjos são as citações bíblicas, embora existam apenas sugestões ambíguas para a construção de um sistema como ele se desenvolveu em tempos posteriores. Os anjos aparecem em vários momentos da história narrada na Bíblia, como quando três anjos apareceram a Abraão. Isaías fala de serafins; outro anjo acompanhou Tobias; a Virgem Maria recebeu uma visita angélica na anunciação do futuro nascimento de Cristo, e o próprio Jesus fala deles em vários momentos, como quando sofreu a tentação no deserto e na cena do horto das oliveiras, quando um anjo lhe fortalecia antes da Paixão. São Paulo faz alusão a cinco ordens de anjos.
Tradições esotéricas cristãs também foram invocadas para se organizar um quadro mais exato. As classificações propostas na Idade Média são as seguintes:


  • São Clemente, em Constituições Apostólicas, século I:
    • 1. Serafins, 2. Querubins, 3. Éons, 4. Hostes, 5. Potestades, 6. Autoridades, 7. Principados, 8. Tronos, 9. Arcanjos, 10. Anjos, 11. Dominações.
  • Santo Ambrósio, em Apologia do Profeta David, século IV:
    • 1. Serafins, 2. Querubins, 3. Dominações, 4. Tronos, 5. Principados, 6. Potestades, 7. Virtudes, 8. Anjos, 9. Arcanjos.
  • São Jerônimo, século IV:
    • 1. Serafins, 2. Querubins, 3. Potestades, 4. Dominações, 5. Tronos, 6. Arcanjos, 7. Anjos.
  • Pseudo-Dionísio, o Areopagita, em De Coelesti Hierarchia, c. século V:
    • 1. Serafins, 2. Querubins, 3. Tronos, 4. Dominações, 5. Virtudes, 6. Potestades, 7. Principados, 8. Arcanjos, 9. Anjos.
  • São Gregório Magno, em Homilia, século VI:
    • 1. Serafins, 2. Querubins, 3. Tronos, 4. Dominações, 5. Principados, 6. Potestades, 7. Virtudes, 8. Arcanjos, 9. Anjos.
  • Santo Isidoro de Sevilha, em Etymologiae, século VII:
    • 1. Serafins, 2. Querubins, 3. Potestades, 4. Principados, 5. Virtudes, 6. Dominações, 7. Tronos, 8. Arcanjos, 9. Anjos.
  • João de Damasco, em De Fide Orthodoxa, século VIII:
    • 1. Serafins, 2. Querubins, 3. Tronos, 4. Dominações, 5. Potestades, 6. Autoridades (Virtudes), 7. Governantes (Principados), 8. Arcanjos, 9. Anjos.
  • São Tomás de Aquino, em Summa Theologica, (1225-1274):
    • 1. Serafins, 2. Querubins, 3. Tronos, 4. Dominações, 5. Virtudes, 6. Potestades, 7. Principados, 8. Arcanjos, 9. Anjos.
  • Dante Alighieri, na Divina Comédia (1308-1321):
    • 1. Serafins, 2. Querubins, 3. Tronos, 4. Dominações, 5. Virtudes, 6. Potestades, 7. Arcanjos, 8. Principados, 9. Anjos.
De todas estas ordenações a mais corrente, derivada do Pseudo-Dionísio e de Tomás de Aquino, divide os anjos em nove coros ou ordens angelicais, agrupados em três tríades ou hierarquias.
PRIMEIRA HIERARQUIA:
É formada pelos Santos Anjos que estão em íntimo contato com o CRIADOR. Dedicam-se a Amar, Adorar e Glorificar a DEUS numa constante e permanente freqüência, em grau bem mais elevado que os outros Coros: Serafins, Querubins e Tronos.
SERAFINS:
O nome "seraph" deriva do hebreu e significa "queimar completamente". Segundo o conceito hebraico, o Serafim não é apenas um ser que "queima", mas "que se consome" no amor ao Sumo Bem, que é o nosso DEUS Altíssimo.
Na Sagrada Escritura os Santos Anjos Serafins aparecem somente uma única vez, na visão de Isaias: (Is 6,1-2)
QUERUBINS:
São considerados guardas e mensageiros dos Mistérios Divinos, com a missão especial de transmitir Sabedoria. No início da criação, foram colocados pelo CRIADOR para guardar o caminho da Árvore da Vida.(Gn 3,24) Na Sagrada Escritura o nome dos Santos Anjos Querubins é o mais citado, aparecendo cerca de 80 vezes nos diversos livros. São também os Querubins os seres misteriosos que Ezequiel descreve na visão que teve, no momento de sua vocação: (Ez 10,12) Quando Moisés recebeu as prescrições para a construção da Arca da Aliança, onde o SENHOR habitou, o trono Divino foi colocado entre dois Querubins: (Ex 25,8-9.18-19) Estas considerações atestam que os Querubins são conhecedores dos Mistérios Divinos.
TRONOS:
Acolhem em si a Grandeza do CRIADOR e a transmitem aos Santos Anjos de graus inferiores. São chamados "Sedes Dei" (Sede de DEUS). Em síntese, os Tronos são aqueles Santos Anjos que apresentam aos Coros inferiores, o esplendor da Divina Onipotência.
SEGUNDA HIERARQUIA:
São os Santos Anjos que dirigem os Planos da Eterna Sabedoria, comunicando aqueles projetos aos Anjos da Terceira Hierarquia, que vigiam o comportamento da humanidade. Eles são responsáveis pelos acontecimentos no Universo. Esta Hierarquia é formada pelos seguintes Coros de Anjos: Dominações, Potestades e Virtudes.
DOMINAÇÕES:
São aqueles da alta nobreza celeste. Para caracterizá-los com ênfase, São Gregório escreveu:
"Algumas fileiras do exército angélico chamam-se Dominações, porque os restantes lhe são submissos, ou seja, lhe são obedientes". São enviados por DEUS a missões mais relevantes e também, são incluídos entre os Santos Anjos que exercem a "função de Ministro de DEUS".
POTESTADES:
É o Coro Angélico formado pelos Santos Anjos que transmitem aquilo que deve ser feito, cuidando de modo especial da "forma" ou "maneira" como devem ser feitas as coisas. Também são os Condutores da ordem sagrada. Pelo fato de transmitirem o poder que recebem de DEUS, são espíritos de alta concentração, alcançando um grau elevado de contemplação ao CRIADOR.
VIRTUDES:
As atribuições dos Santos Anjos deste Coro, são semelhantes aquelas dos Santos Anjos do Coro Potestades, porque também eles transmitem aquilo que deve ser feito pelos outros Anjos, mas sobretudo, auxiliam no sentido de que as coisas sejam realizadas de modo perfeito. Assim, eles também têm a missão de remover os obstáculos que querem interferir no perfeito cumprimento das ordens do CRIADOR. São considerados Anjos fortes e viris. Quem sofre de fraquezas físicas ou espirituais, deve invocar por meio de orações, o auxílio e a proteção de um Santo Anjo do Coro das Virtudes.
TERCEIRA HIERARQUIA:
É formada pelos Santos Anjos que executam as ordens do Altíssimo. Eles estão mais próximos de nós e conhecem a fundo a natureza de cada pessoa que devem assistir, a fim de poderem cumprir com exatidão a Vontade Divina: insinuando, avisando ou castigando, conforme o caso. Esta Hierarquia é formada pelos: Principados, Arcanjos e Anjos.
PRINCIPADOS:
Os Santos Anjos deste Coro são guias dos mensageiros Divinos. Não são enviados a missões modestas, ao contrário, são enviados a príncipes, reis, províncias, Dioceses, de conformidade com o honroso título de seu Coro.
No livro de Daniel são também apresentados como protetores de povos: (Dn 10,13) Significa dizer, que são aqueles Anjos que levam as instruções e os avisos Divinos, ao conhecimento dos povos que lhe são confiados.
Porém, quando esses mesmos povos recusam aceitar as mensagens do SENHOR, os Principados transformam-se em Anjos Vingadores, e derramam as taças da ira Divina sobre eles, de forma a reconduzi-los através do castigo e da dor, de volta ao DEUS de Amor e Misericórdia que eles abandonaram propositalmente.
ARCANJOS:
A ordem tradicional dos Coros Angélicos coloca os "Arcanjos" entre os "Principados" e os "Anjos". Pelas funções que desempenha, acreditamos que ele deve estar colocado no mais alto Coro dos Santos Anjos. Gabriel também é chamado de Arcanjo, e da mesma maneira que Miguel, através das páginas da Sagrada Escritura, vê-se que é conhecedor dos mais profundos Mistérios de DEUS, inclusive foi Gabriel quem Anunciou a MARIA que Ela estava cheia de graças e tinha sido escolhida pelo CRIADOR, para MÃE DE DEUS. Por outro lado, também Rafael é denominado pela Igreja como um Arcanjo. A respeito de Rafael, no Livro de Tobias, ele mesmo confirma que está diante de DEUS:
"Eu sou Rafael, um dos sete Anjos que estão sempre presentes e tem acesso junto à Glória do SENHOR". (Tb 12,15)
ANJOS:
Os Santos Anjos recebem as ordens dos Coros superiores e as executam. Outro aspecto que não pode ser esquecido, é o fato de que os Santos Anjos, guardadas as devidas proporções, estão mais perto da humanidade e por assim dizer, convivendo conosco e prestando um serviço silencioso mas de valor incomensurável à cada pessoa. O CRIADOR inspirou o escritor sagrado no Livro Êxodo, da Bíblia Sagrada:
"Eis que envio um Anjo diante de ti, para que te guarde pelo caminho e te conduza ao lugar que tenho preparado para ti. Respeita a sua presença e observa a sua voz, e não lhe sejas rebelde, porque não perdoará a vossa transgressão, pois nele está o Meu Nome. Mas se escutares fielmente a sua voz e fizeres o que te disser, então serei inimigo dos teus inimigos e adversário dos teus adversários". (Ex 23,20-22)