PAI NOSSO EM ARAMAICO

Pai Nosso Em Aramaico Antigo

Algumas traduções da oração Pai Nosso em aramaico disponíveis na internet, e suas variações, derivam geralmente do livro Prayers of the Cosmos, de Neil Douglas-Klotz. Do meu ponto de vista, tais textos representam mais uma interpretação mística do significado desta oração do que uma tradução.
Proponho então com este artigo uma tradução que seja  mais próxima daquilo que o texto em aramaico realmente diz.
Mateus 6:9-13 em aramaico.
Mostro abaixo, em aramaico antigo (ou clássico), Mateus 6:9-13, que é uma das passagens bíblicas onde encontramos a oração do Pai Nosso. Note-se que a palavra final Amém não faz parte do texto original, sendo incluída apenas por tradição. Esta passagem está de acordo com o Codex Khabouris, que é um manuscrito da Bíblia Peshitta do século XI A.D., sendo este uma cópia de outro manuscrito mais antigo ainda, do século IV A.D. A escrita utilizada é o estrangelo.
Deve-se ler da direita para a esquerda (clique na imagem abaixo para aumentá-la).
1

Tradução: uma proposta.
Abaixo, temos a pronúncia no aramaico oriental, de acordo com Paul Younan(cuja língua nativa é o aramaico). Os hífens (-) indicam a separação de sílabas, e os apóstrofos (‘) preposições inseparáveis. Ao lado de cada frase, a tradução baseada na Peshitta Aramaic/English Interlinear New Testament, de Paul Younan, e em meus rudes conhecimentos de aramaico. Como não sou um especialista nesta língua, poderão ser encontrados erros:
Awan d’wash-maya Pai nosso que está no céu
nith-qa-dash shmakh 
Santificado seja o Teu nome
teh-teh mal-ku-thakh 
venha teu reino
neh-weh tzew-ya-nakh
 seja feita Tua vontade
ay-ka-na d’wa-shma-ya ap b’ar-aa 
assim no céu também na terra
haw-lan lakh-ma d’sun-qa-nan yaw-ma-na 
dá-nos o pão que necessitamos neste dia
w’ash-wuq lan khau-bayn 
e perdoa-nos nossas dívidas
ay-ka-na d’ap akh-nan 
assim como nós
shwa-qan l’kha-ya-wayn 
perdoamos aos nossos devedores
w’la ta-lan l’nes-yu-na 
e não nos conduza ao julgamento
e-la pa-tzan min bi-sha 
mas livra-nos do mal
me-tol d’di-lakh hi mal-ku-tha
 porque Teu é o reino
w’khay-la w’tesh-bukh-ta 
e o poder e a glória
l’al-am al-min Am-een 
para sempre eternamente Amém
Como eu disse anteriormente, não sou um especialista em aramaico, e esta não é uma tradução perfeita, erros podem ser encontrados.
Outros traduzem (e não interpretam) de maneira um pouco diferente, como vemos aqui.
Finalmente, logo abaixo mostro o texto em aramaico com a pronúncia e a tradução juntos. Deve-se ler da direita para a esquerda (clique na imagem abaixo para aumentá-la).
2

Para ver e ouvir:
O vídeo a seguir mostra o Pai Nosso com a pronúncia e tradução em inglês muito parecidas com a que eu mostrei acima.
 


Pai-Mãe, respiração da Vida?
Fazendo uma pesquisa com o termo “pai nosso em aramaico” na internet, encontramos algumas das traduções (ou, como eu as considero – interpretações ) de que falei no começo deste artigo.
Mostro abaixo um pequeno trecho inicial de uma delas apenas para ilustrar o que dizem (para que fique claro, eu não concordo com estas “traduções”):
Pai-Mãe, respiração da Vida,
Fonte do som, Ação sem palavras,
Criador do Cosmos!
Faça sua Luz brilhar dentro de nós,
entre nós e fora de nós,
para que possamos torná-la útil
Algo parecido com isto foi utilizado inclusive por uma rede de televisão em uma reportagem sobre pessoas que falam aramaico no Brasil (para mais detalhes, vejam os comentários que fiz no blog Aramaico Brasil clicando aqui, e depois veja este artigo, no mesmo blog – aliás, o único site no qual encontrei uma tradução bastante lúcida).
Palavras Finais
Gostaria de ressaltar que não tenho nada contra interpretações místico-religiosas, que até fazem sentido dentro da visão e idéias de seus autores. Mas acho importante que se tenha em mente exatamente isto: são meditações e/ou interpretações em cima de um texto, e não o próprio texto fielmente traduzido.
Pilipos.
P.S. (21/12/2009): Aqui estão links para o texto aramaico com uma melhor qualidade de imagem:

Fonte:http://aramaico.wordpress.com/2009/01/27/pai-nosso-em-aramaico-antigo/

 


 
Muito provavelmente você já ouvi e recitou a tradicional oração “Pai-Nosso”. Arrisco dizer que ela é uma das mais conhecidas preces do mundo ocidental, sendo bastante utilizada em situações em que buscamos nos equilibrar e encontrar forças para superar alguma dificuldade, agradecer por alguma conquista, encontrar a paz, o amor, etc. Entretanto, a versão que conhecemos hoje é bastante diferente da original, recitada pela primeira vez em aramaico.
Originário da Alta Mesopotâmia, o aramaico era a língua em que Jesus Cristo se comunicava com seus ouvintes. E a transmissão desse prece para conversar com Deus não foi diferente, sendo efetuada com essa mesma linguagem. Porém, as palavras escolhidas eram muito mais profundas do que o Pai-Nosso que ouvimos e recitamos, carregando significados importantes que foram perdidos com a tradução com a qual estamos acostumados.
Outro ponto interessante: o Pai-Nosso em aramaico era cantado como em uma cantiga de roda, não recitado como fazemos atualmente. Dessa forma, todos poderiam participar e se envolver na música, elevando seus pedidos à Deus Pai-Mãe como uma brincadeira leve que colocava Deus ao alcance de todas as pessoas.
Vamos à oração e à tradução?
Versão em Aramaico
Tradução aproximada português
Abwun d’bwashmayaNethqadash shmakh

Teytey malkuthakh
Nehwey tzevyanach aykanna d’bwashmaya aph b’arha.
Hawvlan lachma d’sunqanan yaomana.
Washboqlan khaubayn (wakhtahayn) aykana daph khnan shbwoqan l’khayyabayn.
Wela tahlan I’nesyuna
Ela patzan min bisha.
Metol dilakhie malkutha wahayla wateshbukhta
l’ahlam almin.
Ameyn
Ó Força Procriadora! Pai-Mãe dos Cosmos,
Focaliza Tua Luz dentro de nós, tornando-a útil.


Crie Teu reino de Unidade, agora
Que Teu desejo Uno atue em conjunto com o nosso, assim como em toda luz e em todas as formas.
Dá-nos todos os dias o que necessitamos em pão e entendimento.
Desfaz os laços dos enganos que nos prendem, assim como nós soltamos as amarras com que aprisionamos os enganos dos nossos irmãos.
Libera-nos das ilusões que as coisas superficiais têm. Liberta-nos de tudo o que nos detém.
De ti nasce toda vontade reinante, a canção, o poder e a força viva da ação que se renova de idade em idade e a tudo embeleza.
Possam a tua verdade poder e canção ser o solo fecundo de onde vêm todas as nossas ações.
Que assim seja.