PROFISSÃO DE FÉ ! - ISMAEL DE ALMEIDA



Profissão de Fé!

A Natureza pergunta ao homem, o que fizestes do corpo que te emprestei?

O que devo fazer Mestre, para buscar o conhecimento superior?
--- Tu deves ter um coração com escudo de diamante, vontade de ferro, e também deves cultivar a humildade, ser compassivo, tolerante e compreensivo, mas deves fechar a porta de sua alma aos desejos humanos!
Mestre como posso encontrar o caminho que me leve ao Céu?
--- Dar-te-ei a ponta de um fio dourado, enrola-o numa esfera, e ele te levará ao portão do céu! (WILLIAM BLAKE)
O interesse egoísta forma cascões na aura, a alma imatura gosta de fantasias, e adora a obediência a uma AUTORIDADE, seja um GURU religioso, ou um chefe predador. Afirma a DOUTRINA SECRETA, o homem inteligente não é modelado por outro, coopera quando o motivo for RETO, mas sabe tomar decisões internas, comandada pela alma imortal!
O intelecto é um bom servo, mas um mau patrão, ele só tem vida, dado pela alma; ele é apenas um instrumento, e quando não é iluminado produz desastres e mortes, não se pode deixar a ele o poder de tomar decisões, estas devem ser tomadas pelo amor puro, que reside no coração!
O amor é mais poderoso que a inteligência, pois ele nasce do coração de Deus, por isso Jesus disse que se alguém amar como ele amou, o Pai e ele habitarão o coração que ama!
Mente aberta e intelecto ardente comandado pelo Amor, pois o intelecto de “per se” só evidencia as coisas transitórias. “... as coisas que não são vistas são eternas”. (Cor. II, 4: 18)

Na hora da morte, o corpo cansado e doente, diz ao homem: Eu sou teu servo, sempre te obedeci, nunca recusei atender quando me pedistes, noites de prazer, roubando-me as energias, me impusestes beber doses de veneno, noitadas feéricas, vazias de amor, momentos irritadiços, sempre espalhando ódio e rancor, e agora só me resta recolher-me a cova fria, entregando-me a natureza!...
O homem ouviu o corpo despedir-se... Pensou em retrucar, mas não tinha como se defender...  Reconheceu seus desmandos, e nada mais podia fazer, a não ser esperar da misericórdia divina, o empréstimo de novo corpo, para resgatar seus erros, que viria numa existência atribulada e enfermiça, repleta de dor!...
PAZ E LUZ!


Ismael de Almeida